Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Escrita d'Alma

Escrevo como quem abre a sua alma e partilha o melhor do seu ser na companhia dos seres mais maravilhoso os meus animais , Maggie e Fluffy.

Escrita d'Alma

Escrevo como quem abre a sua alma e partilha o melhor do seu ser na companhia dos seres mais maravilhoso os meus animais , Maggie e Fluffy.

21 de Outubro, 2021

Aceito o fluir de tudo e rendo-me

 

Rendo-me.jpg

 

Rendo-me a um momento de incerteza, de impermanência.

Rendo-me a um fluir que não depende de mim, do meu querer, dos meus desejos.

Rendo-me a tudo.

Rendo-me ao todo.

Rendo-me a vida,

Deixando-a fluir pelas suas marés, pelos seus ventos e pelos seus quereres.

Rendo-me a uma impermanência de que hoje não será igual a amanhã e que o amanhã poderá não chegar.

Rendo-me a aceitar o outro como ele é, a aceitar as suas escolhas, as suas decisões.

Rendo-me a ouvir o ser ao meu lado e respeitá-lo, a respeitar as suas decisões no fluir da vida.

Rendo-me consciente de que nada é permanente, nada é certo e eu não mudo nada nem ninguém.

Somente a mim mesma. Somente me permito evoluir na mudança de um ciclo, de um mundo e de uma impermanência.

Aceito o fluir de tudo

E rendo-me…

 

Com gratidão,

Cátia Santos